Você está aqui: Página Inicial / Sobre a Câmara / Notícias / Edivaldo Gomes renuncia ao cargo de 1º secretário da CMJP

Edivaldo Gomes renuncia ao cargo de 1º secretário da CMJP

O pedido de renúncia do vereador foi motivado por questões administrativas e pessoais

O vereador Edivaldo Gomes (PSB) renunciou ao cargo de 1º secretário da mesa diretora da Câmara Municipal de Ji-Paraná (CMJP). O anuncio foi feito durante a sessão ordinária de terça-feira (30). Segundo o Regimento Interno da CMJP, uma nova eleição será convocada para ocupar a vaga.

“Tal ato se dá por motivos pessoais e também por entender que o tempo e assessoria dispostos para o cargo de tamanha importância são insuficientes para análise detalhada de todos os processos, inclusive por ser ordenador de despesas”, justificou Edivaldo Gomes em ofício encaminhado ao presidente da CMJP, Affonso Cândido (DEM).

 “É um cargo que todos gostariam de ocupar, mas o faço [a renúncia] por entender que não há dentro nesta Casa Legislativa uma assessoria que dê a assistência necessária ao 1º secretário, que é um ordenador de despesas. O cargo de 1º secretário, apesar da importância e envergadura, não me fez bem”, admitiu durante pronunciamento da tribuna.

Edivaldo Gomes afirmou que o 1º secretário também assina as despesas da CMJP, junto com o presidente. Segundo ele, quem ocupa o cargo necessita ter um tempo exclusivo para ler e analisar os processos. O vereador ainda revelou que enfrenta problemas pessoais que necessitam que sua atenção.   

“Não tenho medo dos obstáculos porque sou uma pessoa com fé em Deus. E estou vencendo cada um deles. Eu falo que se até hoje Deus me orientou, se um dia eu precisar, Ele me carrega no colo. É por isso que eu tomo essa decisão tão importante”, admitiu.  Gomes ocupava a 1ª secretaria da CMJP desde 1º de fevereiro de 2019.

“Lamentamos a decisão, em caráter irrevogável, do vereador Edivaldo Gomes em deixar a primeira secretária da Câmara, mas temos que apoiá-la e respeitá-la. Em que pese fatos meramente administrativos, há também questões pessoais que não temos como avaliá-las e, sim, pedir a Deus que o oriente em todos os passos de sua vida”, comentou Affonso Cândido.    

Texto: Jairo Ardull

Foto: Marcos Gome

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.

Mídias Sociais

Facebook Twitter Linkedin Youtube Flickr

Portal do Servidor

Transparência

TV Legislativa

02° Sessão ordinária - 26/02/2019

Mais vídeos…